Lia Nogueira cobra insumos e medicamentos que estão em falta na rede de saúde

| CâMARA DOURADOS / ASSESSORIA


Vereadora destaca que recorrentemente cobra explicações e soluções sobre problema na saúde da cidade Foto: Divulgação/Assessoria

Sempre fiscalizando e atenta aos atendimentos de saúde pública em Dourados, a vereadora Lia Nogueira (PSDB) cobra que o município solucione o problema da falta de insumos, como materiais importantes para assistência hospitalar e medicamentos. 

A parlamentar ressalta a importância desses insumos e, ainda, que sejam prestadas informações detalhadas referentes ao desabastecimento da saúde municipal. 

"Os pacientes de Dourados e região já sofrem com vários problemas na área e a falta de insumos têm sido recorrente. Não é de hoje que a atual gestão deixa a desejar quando o assunto é insumo. Os profissionais precisam de equipamentos adequados para trabalhar. Desse jeito não dá”.

Lia cobra sobre a necessidade de regularizar o fornecimento de medicamentos e insumos em quantidade suficiente para garantir atendimento de qualidade na Rede Pública de Saúde do município, de forma integral.                                                                           "Essa não é a primeira vez que faço essa cobrança. Por diversas vezes, cobramos a regularização da disponibilidade e distribuição de insumos e medicamentos. Até hoje, nenhum posicionamento da atual administração veio. Várias unidades estão sem condições de prestar um serviço adequado, devido à falta de material".          

O pedido da vereadora é de solução aos problemas. Em documento, Lia quer saber qual a atual situação de estoque da Secretaria Municipal de Saúde e se algo já está sendo feito para resolver a questão.

"Queremos uma previsão, precisamos saber quando isso vai ser resolvido. A população tá cansada de ser desrespeitada por essa administração. Solicitamos os esclarecimentos para que seja possível entender qual a programação e estratégia da administração para resolver o problema e fornecer os materiais necessários", concluiu Lia Nogueira.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE