Juiz designa para junho interrogatório de acusados presos fora de MS

| TJMS


Foi designado para o dia 23 de junho, a partir das 8h15, o interrogatório de acusados de integrarem uma organização criminosa e cometerem, por engano, o homicídio de um jovem em Campo Grande. Seguindo as determinações do Tribunal de Justiça, os depoimentos das testemunhas foram ouvidos por videoconferência, em respeito ao isolamento social decorrente da pandemia.

Segundo a denúncia, os réus teriam promovido a execução de diversas pessoas, desafetas do grupo, o qual foi alvo de operação policial deflagrada no ano passado em Campo Grande. Nesta ação, eles respondem na 2ª Vara do Tribunal do Júri da Capital pelo crime de homicídio de um jovem que teria sido executado no lugar de seu pai.

Na quinta e sexta-feira da semana passada, dias 28 e 29 de maio, foram realizadas as audiências das testemunhas de defesa dos envolvidos. Ao todo, sete homens foram denunciados pelo Ministério Público neste processo de homicídio, sendo que dois deles, apontados como os executores do crime, estão foragidos.

O juiz titular da 2ª Vara do Tribunal do Júri, Aluízio Pereira dos Santos, determinou o desmembramento do processo com relação a estes dois acusados. A ação segue então em relação aos outros cinco denunciados, sendo que quatro deles estão presos fora do Estado.

O magistrado determinou ainda a revogação da prisão de um dos envolvidos, que responderá ao processo em liberdade. Ele estava preso no interior de MS. Segundo o juiz, até o momento os indícios de participação dele no crime são muito poucos, e também, até agora, a participação dele seria de menor importância para o crime, portanto concedeu o benefício de responder ao processo em liberdade provisória.

Ao todo, foram ouvidas seis testemunhas de defesa dos acusados ao longo da última sexta-feira (29). Na quinta-feira (28) foram ouvidas duas testemunhas de acusação que não tinham sido ouvidas nas primeiras audiências realizadas em março e, na sequência, outras cinco testemunhas de defesa prestaram seus depoimentos.

O processo segue agora para a fase final da instrução, restando o interrogatório dos réus, sendo que o dia 23 de junho está reservado para ouvir os cinco denunciados, lembrando que a ação foi desmembrada com relação aos dois foragidos, a qual aguardará a captura destes envolvidos para dar seguimento numa ação em separado.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE