Soja segue estável e testa ligeiros ganhos na Bolsa de Chicago nesta terça-feira


Os preços da soja operam com leves altas na manhã desta terça-feira (28) na Bolsa de Chicago. As cotações subiam entre 2,50 e 3,50 pontos nos principais contratos, com o maio sendo cotado a US$ 8,32 e o agosto, US$ 8,40 por bushel. 

O mercado segue buscando definir uma direção, ainda de olho nos fundamentos, principalmente demanda e início do plantio nos EUA. De acordo com os últimos números do USDA (Departamento de Agricultura dos EUA), a semeadura da oleaginosa já estava concluída em 8% até o último domingo (26), contra 2% de 2019, neste mesmo período, e 4% da média dos últimos cinco anos. 

As condições favoráveis de clima seguem no radar do mercado, com os traders bastante atentos ao início da nova safra. Por hora, não há grandes preocupações com a nova temporada. 

'Sem dados fundamentais novos hoje, o mercado aposta em novas compras de soja americana pela China', explica Steve Cachia, consultor da Cerealpar. A China vem recebendo algumas novas restrições dos EUA, porém, o mercado ainda não reage agressivamente a estas notícias. 

E novamente, o petróleo lidera as baixas entre as commodities e o mercado da soja ainda não sente os impactos dessa queda agressivamente. Nesta terça-feira, operam em alta também as cotações do milho e do trigo na Bolsa de Chicago. 

Veja como fechou o mercado nesta segunda-feira:

>> Expectativa de expansão da área de soja e clima favorável ao plantio nos EUA dão tom negativo aos negócios em Chicago



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE