Leia Coluna do Jonas desta sexta, 01

| REDAçãO


Jonas Alves da Silva (Silva Junior) - Divulgação

Sexta-feira – 01 de Outubro 2021 - Dia Internacional da Música. Dia do Vendedor. Dia do Vereador. Dia de Santa Teresinha. Dia Internacional das Pessoas Idosas. Dia Mundial do Sorriso. Dia Nacional do Idoso. Dia do Representante Comercial. Dia Mundial do Vegetarianismo. Dia Mundial da Urticária.

Pensamento: "Quando tem que dar certo até quem vem para atrapalhar acaba ajudando.'

Musica: Como te extranho mi amor- Orlando Alvarado – Indicação Mateus Gnuztman

Niver: Erasmo Alexandre, Gislaine Vieira, Valdenor Almeida, Ederson Estigarribia, Aurelino Arce, Wendel Senatore - Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios. Salmos 90:12

Enxugar gelo

Projeto de melhorias ao longo da BR-463 que demanda a Ponta Porã e região fronteira Brasil/Paraguai, prevê a construção de trevos no cruzamento dos conjuntos residenciais Campina Verde-Roma e pouco mais à frente Hospital Regional.

Será?

Tomara que exista equivoco nessa informação, pois o correto seria construir passagens subterrâneas (túneis) ou até mesmo elevados. Essa alternativa certamente traria mais segurança para motoristas, pedestres, ciclistas, motociclistas, carroceiros, enfim, para todos que precisem circular naquele trecho. Esses acessos são primordiais para agilizar entradas e saídas, sem estorvar o trânsito na pista de rolamento.

Trevo

No Trevo do DOF (Trevo da Morte) será edificado um pontilhão com braços para quem for entrar na cidade, seguir em frente  ou converter para o Grande Guaicurus. Homens e máquinas ocupam o mesmo espaço nas benfeitorias há muito pedidas pela sociedade como um todo. A torcida é grande. Já não era sem tempo. Uma passarela na MS 156 - rodovia Porto Cambira-Distrito Industrial, também tem sair do papel.

Taxiando... ainda

O Aeroporto de Dourados, que tinha previsão de reabrir ainda esse ano, neca de pitibiriba. Ficou para o ano que vem. Prefeitura, Exército, e empresas responsáveis pelos serviços precisam e, diríamos até, esclarecer à sociedade os motivos que levaram a postergar a obra. É preciso intensificar comunicação para não haver ruído lá na ponta.

Geraldo e o passaporte

O secretário de Saúde do Estado, Geraldo Resende, (foto), defende a implantação, em Mato Grosso do Sul, do chamado passaporte sanitário, ou passaporte da vacina. Isso, porque, mais de 150 mil pessoas, em todo o Estado, não querem tomar a vacina contra a Covid-19.

Essa recusa por parte de negacionistas atrapalha o bom trabalho que vem sendo desenvolvido pela Secretaria de Saúde para a retomada da normalidade do dia a dia do sul-mato-grosse. Portanto, seria interessante a exigência do passaparte para o ingresso de pessoas em espaços públicos ou privados com 100 participantes ou mais.

Projeto

Portanto, para que o passaporte sanitário seja realidade, é necessário que o governo do Estado envie um projeto de lei para a Assembleia Legislativa e que, após discutido, seja aprovado.

No entanto, o governador Reinaldo Azambuja deixou claro, no início da semana, que não existe, por enquanto, nenhuma iniciativa nesse sentido, ou seja, o governo não pensa em passaporte da vacina, e que a posição de Geraldo Resende “é isolada”.

Sem passaporte

O presidente do Comitê Gestor do Programa Prosseguir, secretário de Infraestrutura Eduardo Riedel, destacou durante a coletiva de imprensa, formato híbrido, de quarta-feira (29) que ainda não é o momento para o debate em relação ao passaporte de vacinas para os eventos. “O foco está na vacina”.

Na live, Riedel reforçou ainda que a decisão é do Comitê Gestor e que fatores como o avanço da vacinaçãoforam tomados em conta. “O passaporte tem sido usado em algumas cidades como alternativa para proteger o coletivo, mas o momento agora é de focar na vacinação”.

Questão política

Muitas pessoas que insistem em não tomar a vacina contra a Covid-19, logicamente, estão acompanhando o posicionamento político-ideológico do presidente Jair Bolsonaro.

Só que, muitas dessas pesoas, com certeza, quando crianças, foram levadas pelos seus pais para tomarem vacinas nos postos de saúde contra várias doenças, inclusive, os atuais políticos de hoje, que exercem cargos eletivos. Aliás, em pleno período da ditadura, o govermo militar incentivou as campanhas de vacinação. É só ir no Youtube e digitar campanha de vacinação anos 70.

Candidaturas incentivadas

O Congresso Nacional promulgou, em sessão solene na terça-feira (28), a Emenda Constitucional (EC) nº 111/2021, que traz mudanças nas regras eleitorais. Entre outras alterações, a emenda inseriu na Constituição Federal dispositivos que incentivam as candidaturas de mulheres e de pessoas negras.

A EC estabelece que os votos dados a candidatas mulheres e a pessoas negras serão contados em dobro para efeito da distribuição dos recursos do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) – também chamado de Fundo Eleitoral – nas eleições de 2022 a 2030.

Posse

A emenda também muda as datas da posse do presidente da República e dos governadores de estado, que, a partir das Eleições de 2026, deverão ocorrer em 5 e 6 de janeiro, respectivamente. Atualmente, as posses dessas autoridades são realizadas no dia 1º de janeiro.

As eleitas e os eleitos para a Presidência da República e para os governos estaduais em 2022 tomarão posse normalmente em 1º de janeiro de 2023. No entanto, seus mandatos durarão até a posse de seus sucessores, em 5 e 6 de janeiro de 2027, respectivamente.

Fidelidade partidária

A EC nº 111 confere constitucionalidade à fidelidade partidária e permite que as pessoas que ocupam cargos de deputado federal, estadual e distrital e de vereador possam sair do partido pelo qual foram eleitas sem perder o mandato, se a legenda assim concordar.  Antes da emenda, ao trocar de partido, esses parlamentares mantinham o mandato apenas nos casos de desfiliação por “justa causa”.

De acordo com a Lei dos Partidos Políticos (Lei nº 9.096/1995), a “justa causa” para a saída de partido ocorre nas seguintes situações: mudança substancial ou desvio reiterado do programa partidário; grave discriminação política pessoal; e se o desligamento aconteceu durante o período de 30 dias que antecede o prazo de filiação exigido em lei para concorrer à eleição.

Consultas populares

Por fim, a EC 111 estabelece a realização de consultas populares sobre questões locais juntamente com as eleições municipais. Tais consultas devem ser aprovadas pelas câmaras municipais e enviadas à Justiça Eleitoral até 90 dias antes da data do pleito.

As manifestações das candidatas e candidatos sobre essas questões não poderão ser exibidas durante a propaganda gratuita no rádio e na televisão.

Telefones úteis em Dourados

Quantas vezes a gente já precisou fazer uma ligação de emergência, mas não lembrou ou não sabia o número do telefone. Pensando nisso, a Gazeta MS publica alguns números que, se for preciso, serão facilmente encontrado.

Anota aí:

Polícia Militar: 190

Bombeiros: 193

Guarda Municipal: 199 e 153

Polícia Rodoviária Federal (PRF): 191

Polícia Rodoviária Estadual (PRE): 198

SAMU: 192        

Polícia Civil - SIG (67) 3411-8080

Aeroporto (67) 3411-7936

Utilidade Publica

O DOF mantém um canal aberto direto com o cidadão para tirar dúvidas, receber reclamações e denúncias anônimas, através do telefone 0800 647-6300. Não precisa se identificar e, a ligação, será mantida em absoluto sigilo. O serviço funciona 24 horas por dia, sete dias por semana.
Logo publicaremos outros números de emergência. 

[email protected] 

 

 

Geraldo Resende, secretário de Estado de Saude MS. Divulgação


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE