Em parceria com o governo, bancada federal define prioridades para emendas

| PAULO FERNANDES, SUBCOM


Governador Reinaldo Azambuja reunido com deputados federais e senadores - Foto: Chico Ribeiro

Segurança, saúde e educação estão entre as prioridades da bancada federal de Mato Grosso do Sul para o orçamento de 2022. O assunto foi discutido nesta segunda-feira (20) em uma reunião de senadores e deputados federais com o governador Reinaldo Azambuja. O encontro foi realizado na governadoria e teve a participação também do secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel.  Alguns congressistas participaram por videoconferência.

“Somos gratos pela parceria dos nossos três senadores e oito deputados federais, pela unidade da bancada federal que não tem faltado a Mato Grosso do Sul. Pedimos a eles para darem uma atenção especial à rodovia Sul-Fronteira, aos investimentos em saúde e segurança pública e a outras áreas prioritárias”, explicou Reinaldo Azambuja.

Coordenadora da bancada de Mato Grosso do Sul, a senadora Simone Tebet destacou a parceria do Governo do Estado e explicou que existe uma preocupação maior com a divisão do recurso por conta da redução do valor das emendas federais.

“Foi extremamente positiva, como sempre, a parceria do Governo do Estado com a bancada federal. Nós trabalhamos com o pouco que temos, mas trabalhamos bem. No ano passado, nós tivemos R$ 270 milhões de emenda de bancada e neste ano, infelizmente, foi reduzido [esse montante] para R$ 212 milhões. Por isso, nós tivemos que fazer, obviamente, uma maior divisão, ter um pouco mais de cuidado para não prejudicar as cidades”, disse Simone Tebet.

Ela destacou ainda o pedido para mais recursos em saúde e segurança pública, em especial para o combate a incêndios. “O governador nos pediu e nós vamos buscar atender recursos na área da segurança pública, da saúde, que é natural, e recursos que a gente possa estar levando mais rápido possível para os municípios. Então, nós estamos pensando na possiblidade de repassar recursos para o Estado para atender consórcios. É uma questão que está pendente. E ao final também ficou que, dentro dos recursos para a segurança pública, que a gente não esqueça da brigada de incêndio do Corpo de Bombeiros de Ladário e Corumbá em função dos cinco anos de seca que ainda virão, infelizmente, no Pantanal”, explicou. 

Reinaldo Azambuja também pediu para a bancada federal avaliar a possibilidade de atender por meio das emendas entidades da educação como as universidades federal e estadual, o Instituto Técnico Federal e a Universidade da Grande Dourados. 

A bancada federal agendou uma nova reunião para a semana que vem, em que vai decidir a divisão do bolo nesta parceria com o Governo do Estado, com a intenção de atender os 79 municípios sul-mato-grossenses.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE