Leia Coluna do Jonas desta segunda, 08

| REDAçãO


Jonas Alves da Silva (Silva Junior) - Divulgação

Quarta-feira 08 de Setembro - Dia Mundial da Alfabetização. Dia de Santo Adriano. Dia de Nossa Senhora da Natividade. Aniversário de Vitória. Dia Nacional de Luta por Medicamento. Aniversário de São Luís. Dia Mundial da Fisioterapia. Dia Mundial da Fibrose Cística.

Pensamento: "As vezes dar errado foi a coisa mais certa que poderia ter acontecido."

Musica: You'll never find another love like mine - Lou Rawls – Inidcação Mateus Gnuztman – (https://www.youtube.com/watch?v=7RPjCUhHzsU)

Niver: Dênis Silva, Patrick van Suypene, Adilson Domingos de Oliveira, Gabriela Servignini, Neury De Paula, Cesar Toledo- Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios. Salmos 90:12

Assim caminha o Brasil...

Convocados pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), milhares de seguidores saíram às ruas, em todo o País, em manifestações pautadas por ameaças antidemocráticas a minstros do Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Congresso Nacional.

Isso ocorre entremeio à crise econômica que assola todo o Brasil, inclusive, atingindo todas as classes sociais. A carne bovina virou artigo de luxo, tarifa de energia elétrica está nas alturas, enfim, as prateleiras dos supermercados estão mais caras, enquanto que seguidores do presidente pedem confrontos com o STF, com o Congresso e com a própria Constituição Federal e o que é pior, querem a instituição do tal do voto impresso, coisa que já foi sepultada.

Questão política

A preocupação do presidente Bolsonaro, é que ele vem caindo nas pesquisas de opinião pública. Então, parte para confrontos ideológicos, deixando de lado as tarefas mais importantes da Nação, dentre elas, cuidar para que a inflação não prejudique o povo.

As invés disso, o presidente propõe para os seus seguidores o cumprimento de pautas antidemocráticas, atropelando a Constituição e protagonizando um clima triste em todo o País.

Em Dourados

A manifestação em prol do presidente Bolsonaro, ontem, em Dourados, foi pacífica.

Uma grande carreata pelo centro da cidade, marcou o ato. Seguidores empunhavam cartazes e faixas nos veículos, exaltavam as reivindações governistas.

População dividida

Em todo o País também ocorreram, ontem, manifestações contra o governo Bolsonaro, só que, com menor número de pessoas, mas, com conteúdo de forte contestação.

Em várias cidades, os manifestantes protestaram contra o desemprego e a fome, contra a pauta ambiental, contra a gestão da pandemia e à favor da garantia dos direitos básicos à população, como saúde, comida e moradia, por exemplo.

Bolsonaro ameaça

Sem mencionar o Poder Judiciário, o presidente Jair Bolsonaro fez uma ameaça ao presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, durante discurso para manifestantes ontem em Brasília.

Sem citar os nomes dos dois ministros, ele disse que, se Fux não enquadrar Alexandre de Moraes, "esse poder pode sofrer aquilo que nós não queremos", divulgou o G1 de Brasília.

“Barbarizando”

De acordo com o presidente, "uma pessoa específica da região dos três poderes" está "barbarizando" a população e fazendo "prisões políticas", que, segundo afirmou, não se pode mais aceitar.

"Não podemos continuar aceitando que uma pessoa específica da região dos três poderes continue barbarizando a nossa população. Não podemos aceitar mais prisões políticas no nosso Brasil. Ou o chefe desse poder enquadra o seu ou esse poder pode sofrer aquilo que nós não queremos", disse. Nas palavras de Bolsonaro, "o Supremo Tribunal Federal perdeu as condições mínimas de continuar dentro daquele tribunal".

Oposição aciona STF

A oposição acionou o STF contra a Medida Provisória (MP) que altera o Marco Civil da Internet. O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) entrou ontem com um mandado de segurança na Corte para que, além da concessão de uma liminar para suspender o texto, o presidente Jair Bolsonaro seja notificado e que a Procuradoria-Geral da República (PGR) opine sobre o caso em até dez dias.

O PSB entrou com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) no Supremo que também pede a suspensão da medida. Em outra frente, líderes da oposição fizeram um pedido ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, para que a MP seja revogada, publicou O Globo.

“Liberdade de expressão”

O presidente Jair Bolsonaro editou uma medida provisória (MP) que altera o Marco Civil da Internet. O texto, segundo o governo federal, garante “liberdade de expressão nas redes sociais“.

Assinada na segunda-feira (6), a MP proíbe a “remoção arbitrária e imotivada de contas, perfis e conteúdos por provedores”. O documento será publicado em edição extra do Diário Oficial da União (DOU). Segundo o governo, a mudança no marco da internet traz mais clareza a “políticas, procedimentos, medidas e instrumentos” utilizados pelos provedores de redes sociais para cancelamento ou suspensão de conteúdos e contas.

Conped

 O Conselho de Pastores Evangélicos de Dourados (Conped) esteve reunido nesse sábado, 4 de setembro, na Igreja Comunhão e Vida (ICV) localizada na Avenida Weimar Torres próxima à Rua Quintino Bocaiuva, Centro.

Diversas denominações tiveram participação na solenidade que acontece todo primeiro sábado de cada mês. O Encontro foi presidido pelo pastor Gerson Correa da Silva presidente do Conped.

Na pauta: Marcha Para Jesus na segunda quinzena de outubro e a organização da União da Mocidade Evangélica de Dourados, dentre outros. Também houve momentos de cânticos e orações.

Jardim Água Boa

Segundo o Pastor Gerson, a próxima reunião acontecerá no dia 2 de outubro, no Jardim Água Boa, nos mesmos moldes desta que aconteceu na Igreja Comunhão e Vida, localizada na Avenida Weimar Gonçalves Torres, 1180, Jardim Tropical,  e que tem como presidente o Pastor Diego Deliberto.

Telefones úteis em Dourados

Quantas vezes a gente já precisou fazer uma ligação de emergência, mas não lembrou ou não sabia o número do telefone. Pensando nisso, a Gazeta MS publica alguns números que, se for preciso, serão facilmente encontrado.

Anota aí:

Polícia Militar: 190

Bombeiros: 193

Guarda Municipal: 199 e 153

Polícia Rodoviária Federal (PRF): 191

Polícia Rodoviária Estadual (PRE): 198

SAMU: 192        

Polícia Civil - SIG (67) 3411-8080

Aeroporto (67) 3411-7936

Utilidade Publica

O DOF mantém um canal aberto direto com o cidadão para tirar dúvidas, receber reclamações e denúncias anônimas, através do telefone 0800 647-6300. Não precisa se identificar e, a ligação, será mantida em absoluto sigilo. O serviço funciona 24 horas por dia, sete dias por semana.
Logo publicaremos outros números de emergência. 

[email protected]

 

 



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE