Escola do Sesi de Aparecida do Taboado usa Minecraft em aula online sobre 1ª Guerra Mundial

| ASSESSORIA


Como parte das aulas online adotadas devido ao avanço da pandemia mundial do novo coronavírus (Covid-19), os alunos do 9º ano do Ensino Fundamental da Escola do Sesi de Aparecida do Taboado elaboraram apresentações sobre a 1ª Guerra Mundial utilizando o Minecraft, uma plataforma de aprendizado baseada em jogos.

 

Com o uso do TEAMS, da Microsoft, eles criaram e vivenciaram uma apresentação virtual para apresentar em detalhes os acontecimentos de um dos maiores conflitos armados do mundo. Após a explicação do conteúdo realizada pelo professor Aloisio Novaes, que lecionada a disciplina de História, foi proposto um trabalho que seria realizado no Minecraft em que os estudantes poderiam pesquisar mais informações a respeito da 1ª Guerra Mundial e deveriam apresentar o assunto de uma forma virtual.

 

Eles elaboraram apresentações sobre a 1ª Guerra Mundial utilizando o Minecraft, representando os países envolvidos no conflito, o modo de guerrear, as trincheiras e o uso de uma arma silenciosa o ''Zapelim'' para surpreender o inimigo.

 

“Quando propus a atividade acreditei que os estudantes seriam capazes de realizar uma atividade inovadora, e estes mostraram seus potenciais com as apresentações de trabalhos brilhantes”, detalhou o professor Aloisio Novaes.

 

Para o aluno Caio Henrique Pizzi, no trabalho, foi possível interagir mais com o grupo. “Criamos uma amizade maior, por ser um trabalho em equipe e foi assim que tentamos fazer um cenário de guerra proposto pelo professor Aloísio. Eu achei muito interessante fazer este trabalho, pois eu comecei a entender mais sobre o assunto relatado nas aulas”, disse.

 

“O Minecraft foi uma experiência muito incrível. Eu já conhecia o jogo e poder usá-lo como forma de aprender para mim foi muito inovador. Espero ter mais oportunidades maravilhosas como essa para construir mais e mais coisas incríveis e assim evoluir de forma divertida o meu aprendizado”, afirmou a aluna Isadora de Souza Martins.

 

A Indústria continua por você!

 



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE