Férias escolares em casa: como brincar e fortalecer o corpo ao mesmo tempo

Especialista explica como aproveitar a diversão no isolamento social para ajudar no desenvolvimento motor infantil

| ASSESSORIA


O estímulo motor para a criança é muito importante para que ela desenvolva habilidades básicas do dia a dia formando a base motriz, fundamental para tarefas recreativas e esportivas. O isolamento social fez com que as crianças tivessem mais dificuldade de serem estimuladas, já que o maior meio de aprendizagem para o tema são as creches e escolas.

Sendo assim, Gisele Leite de Abreu, coordenadora do curso de Fisioterapia do Centro Universitário Anhanguera Campo Grande, traz algumas brincadeiras que as crianças podem fazer em casa e durante as férias para que elas não percam o desenvolvimento motor amplo.

DE 0 A 3 ANOS

"Essa é uma fase em que a criança pode aprender a obedecer comandos simples. Então, é importante incentivar brincadeiras com objetos e brinquedos de blocos com encaixes, por exemplo. Aquela atividade conhecida como Morto-Vivo ajuda o corpo dos pequenos, mantendo-os ativos e estimulando diferentes áreas", aconselha Gisele. Segundo a professora, essa atividade, que consiste em agachar (morto) e ficar com o corpo ereto (vivo), é capaz de promover o fortalecimento muscular das pernas, além de ajudar na coordenação motora e equilíbrio.

Caso tenha a infraestrutura, brincar de escorrega também é válido. Ele aciona os músculos estabilizadores de tronco e ombros e melhora a coordenação e percepção do corpo. Já pensando na motricidade fina, pintar e desenhar, seja de lápis, pincel ou giz de cera, ensina a criança a controlar movimentos e ter noção do espaço que possui para a atividade.

DE 4 E 5 ANOS

Algumas atividades aqui já requerem mais espaço, como pique-pega, esconde-esconde e cabo-de-guerra. De acordo com a especialista, elas auxiliam na movimentação dinâmica por conta do abaixar, pular e correr em várias direções, desenvolvendo também o condicionamento cardiorrespiratório, e no fortalecimento da musculatura de braços e pernas para gerar força.

Para quem não tem espaço, a amarelinha ou circuitos podem ser uma opção, já que eles fornecem mais equilíbrio dinâmico. A professora dá dicas de como fazer o circuito com objetos de casa: "É possível reaproveitar utensílios facilmente encontrados em casa, como barbantes, lençóis, bolas, cordas e até bexigas de aniversário. Para montar um circuito, organize várias estações e, em cada uma delas, estimule a interação com os objetos. Quanto mais atividades, mais desafiante e benéfico para o corpo das crianças", orienta.

Algumas ideias para as atividades do circuito são colocar cordas para a criança passar por baixo e por cima, pendurar um lençol para que ela enrole, passar por dentro do bambolê, grudar fita adesiva no chão como um caminho para a criança andar com um pé da frente do outro, atirar meias no balde, entre outros.

DE 6 A 12 ANOS

Para os mais velhos, natação, queimada, carrinho de mão e jogos em geral ajudam a criar habilidades mais específicas e senso de competição. "Dentre as mais recomendadas está a natação, pois, é capaz de promover fortalecimento muscular, principalmente, do sistema cardiorrespiratório. Há outras atividades como a conhecida queimada e o carrinho de mão. Todas elas estimulam o desenvolvimento de funções como força, agilidade, raciocínio e coordenação motora", explica a coordenadora.

Outras brincadeiras que podem ser incentivadas são salto de corda e pular o elástico. "Dentro de casa há muito a ser explorado, basta usar a criatividade. Danças e jogos de tabuleiros são uma boa aposta. Para essa faixa etária, o circuito motor também é uma boa opção, desde que as atividades das estações sejam mais desafiantes", finaliza.

Sobre a Anhanguera

Fundada em 1994, a Anhanguera já transformou a vida de mais de um milhão de alunos, oferecendo educação de qualidade e conteúdo compatível com o mercado de trabalho em seus cursos de graduação, pós-graduação e extensão, presenciais ou a distância. Presente em todos os estados brasileiros, a Anhanguera presta inúmeros serviços gratuitos à população por meio das Clínicas-Escola na área de Saúde e Núcleos de Práticas Jurídicas, locais em que os acadêmicos desenvolvem os estudos práticos. Focada na excelência da integração entre ensino, pesquisa e extensão, a Anhanguera oferece formação de qualidade e tem em seu DNA a preocupação em compartilhar o conhecimento com a sociedade também por meio de projetos e ações sociais. Em 2014, a instituição passou a integrar a Kroton. Para mais informações, acesse: anhanguera.com  e blog.anhanguera.com .

Sobre a Kroton

A Kroton, que faz parte da holding Cogna Educação, uma companhia brasileira e uma das principais organizações educacionais do mundo, atende ao mercado B2C do Ensino Superior, levando educação de qualidade em larga escala. Presente em 1.221 municípios em todo Brasil, a companhia conta com 176 unidades próprias, 1.673 polos de ensino a distância e mais de 817 mil estudantes, sob as marcas Anhanguera, Fama, Pitágoras, Unic, Uniderp, Unime e Unopar. Transformar a vida das pessoas por meio da educação, formando cidadãos e preparando profissionais para o mercado, é a missão da instituição, que trabalha para continuar concretizando sonhos em todos os cantos do país. Para mais informações acesse: https://www.kroton.com.br.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE