Média móvel de casos de Covid em MS é a menor desde fevereiro, aponta boletim epidemiológico

Boletim da Secretaria de Estado de Saúde (SES) ainda mostra queda na ocupação de leitos de UTI. Autoridades apontam, no entanto, que cuidados contra a doença devem ser mantidos mesmo com melhora no quadro.

| G1 / G1MS


Imagem vírus molécula Covid-19 coronavírus — Foto: Peter Linforth/Pixabay

O novo boletim epidemiológico deste domingo (4), divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) de Mato Grosso do Sul, aponta dados mais "otimistas" em relação à proliferação da Covid-19 no estado. A média de casos a cada 7 dias, na data, é a menor desde o fim de fevereiro e a ocupação dos leitos de UTI ficou abaixo dos 90% em todas as macrorregiões.

De acordo com o boletim deste domingo, 662 casos novos foram registrados nas 24 horas no estado, com 29 óbitos. Com isso, Mato Grosso do Sul registra 338.328 casos e 8.331 mortes pela Covid desde o início da pandemia.

10.185 pessoas estão em isolamento domiciliar e 740 seguem hospitalizadas. O número, apesar de ainda alto, aliviou a ocupação de leitos de UTI em todas as macrorregiões do estado, agora abaixo de 90%. Campo Grande está com 89%, Dourados 81%, Três Lagoas 79% e Corumbá 71%.

Um número que ainda preocupa, no entanto é o da letalidade da doença em Mato Grosso do Sul, com 2,5%. O último boletim ainda trouxe a informação da morte de um homem, de 25 anos, com obesidade. Por isso, as autoridades de saúde ainda alertam que os cuidados contra a doença devem ser mantidos, mesmo com a melhora do quadro.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE