Quando - José Vieira Filho

| DO AUTOR


José Vieira Filho. Foto: Arquivo;Divulgação

Quando a política suja entra no meio
O negócio fica feio
Fica difícil pra consertar
O sujeito fica abelhudo
Sem dó faz de tudo
Pra dinheiro arrecadar

Inventa um monte de mentiras
Só falsidade respira
Não deixe ninguém trabalhar
O seu golpe é maldito
Deixa o povo triste e aflito
Faz de tudo pra não ajudar

Os remédios que receba pra distribuição
Prefere jogar no lixão
Não quer ver a população sarar
Depois diz que não recebeu
Com arrogância se esqueceu
Que um dia vai pagar

Isso é triste demais
Como o homem é capaz
De praticar tanta injustiça
Se esquece do seu semelhante
Sendo injusto e arrogante
Com seu jeito oportunista

Ao invés de dar liberdade
Faz falcatruas e maldades
Não deixe o povo trabalhar
Não percebe que a desgraça
No meio das suas trapassas
Só a miséria vai aumentar

Fala e diz que tem poder
Faz o povo chorar e sofrer
De ninguém tem piedade
Obriga o povo ficar em casa
O salário ele atrasa
Ainda diz que não é verdade

Não cansa de fazer maldade
Coloca os presos em liberdade
É prende as pessoas de bem
Nem parece que é homem
Deixa a população passar fome
Fazendo só o que lhe convém

Autor prof José Vieira Filho, direito reservado