FIEMS promove Arraiá da Vacinação em Dourados

| ASSESSORIA/FIEMS


Foto: Divulgação

Após a bem sucedida ação em Campo Grande, a FIEMS (Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul) vai promover neste sábado, dia 26, o Arraiá da Vacinação na cidade de Dourados. Segundo o presidente da FIEMS, Sérgio Longen, a atividade, promovida em parceria com a prefeitura, será uma forma de garantir à população douradense a lembrança das festas juninas e a importância da imunização contra a covid-19. “Estamos vivendo um momento difícil, mas vamos continuar trabalhando até que a vacina esteja no braço de todos. Por isso, convoco a população douradense a vacinar e participar de nossa festa, feita com garantia a todos os protocolos de biossegurança”.

Quem for ao drive-thru montando no Pavilhão de Eventos Teodardo Leitz, além da vacina, vai ganhar uma pipoca e receber uma muda de árvore frutífera, como parte do movimento “Floresta da Esperança”, promovido pelo Sistema FIEMS em parceria com o SESI. Nós adotamos Dourados. Já avisamos ao prefeito Alan Guedes que ele pode contar conosco para atender todo o município, se necessário, vamos superar essa fase difícil”, resumiu Sérgio Longen.

A meta neste sábado é incentivar o máximo de pessoas a se vacinar contra a covid-19 e alcançar 1,2 mil doses aplicadas. O horário de atendimento será das 8 horas até às 17 horas.

“Floresta da Esperança”

Em Dourados, serão distribuídas 1,2 mil mudas de árvores como Araçá, Pitanga, Gabiroba, Jabuticaba e Uvaia, distribuídas por meio do projeto “Floresta da Esperança”. O superintendente do SESI de Mato Grosso do Sul, Régis Borges, explicou que o projeto começou em Campo Grande e deve se espalhar por outros municípios do Estado. “Estamos vivendo um momento muito delicado, as pessoas estão cansadas, receosas, às vezes sem perspectivas de um futuro próximo. A Floresta da Esperança está trazendo um presente da Escola do SESI para que as famílias possam plantar, semear esperança e cultivar bons momentos no futuro. E isso representa o nosso desejo que a pandemia acabe logo e possamos vivenciar  bons momentos de confraternização, de alegria e também de aprendizagem”.

Ao ganhar a muda, a pessoa recebe orientações sobre a campanha e um QR Code, meio que possibilita o registro do local onde a árvore será plantada. Assim as mudas doadas passam a compor um mapa da “Floresta da Esperança”, onde é possível ver a localização de cada uma delas e fazer o monitoramento.

No site do projeto “Floresta da Esperança” é possível ver um mapa com a localização de onde cada muda está sendo plantada. Quer saber mais? Entre no site:  https://www.sesims.com.br/florestadaesperanca/



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE