Com objetivo de transformar vidas, técnicas de inteligência emocional são ensinadas a reeducandos

| GOVMS / TATYANE OLIVEIRA SANTINONI


Homens que cumprem pena no regime fechado em Nova Andradina estão fazendo uma reflexão profunda sobre diferentes aspectos da vida através das técnicas de Inteligência Emocional. Neste ano, já foram ministrados, por videoconferência, dois métodos de renomados especialistas.

Um grupo de reeducandos participou do Método Evo - Sem Limites, com o coach Márcio Micheli, ofertado em março; e recentemente, 12 internos concluíram o Coaching Integral Sistemic – Método CIS, elaborado pelo coach reconhecido internacionalmente, Paulo Vieira.

A ferramenta permite análise dos pilares que precisam estar em harmonia para atingir o sucesso, como o emocional, espiritual, parentes, filhos, conjugal, social, saúde, servir, intelectual, financeiro e profissional.

Com cerca de 50 horas de duração, o treinamento intensivo tem como foco o alcance do sucesso profissional, desenvolvimento de técnicas sobre otimização das finanças, relacionamentos interpessoais e autocontrole para conquistar a realização pessoal.

O objetivo foi proporcionar momentos de reflexão para que os apenados criassem metas para deixar a criminalidade; além disso, o treinamento em inteligência emocional visa contribuir para amenizar os efeitos psicológicos da pandemia da Covid-19 entre a população carcerária.

Com duração de cinco dias, os encontros foram organizados pela servidora Patrícia Gabriela Magalhães, junto com o setor psicossocial, administração e a direção do presídio.

O treinamento foi articulado pela servidora penitenciária Karine Godoy, responsável pelo projeto 'Desenvolvimento da Inteligência Emocional'; e contou com o apoio do Ministério Público Estadual, por meio da 50ª Promotoria de Justiça, representado pela promotora Jiskia Sandri Trentin.

As aulas foram ministradas na modalidade à distância, seguindo as orientações do Ministério da Saúde, com segurança e higienização necessária para todos os participantes.

Ressocialização

Atualmente, reeducandos de sete diferentes unidades penais de Mato Grosso do Sul estão participando de uma nova edição do Método CIS, por videoconferência. Dentre as cidades abrangidas estão Campo Grande, Amambai, Corumbá, Jateí, Paranaíba e São Gabriel do Oeste.

Com início na última sexta-feira (11.6), o Curso Método Coaching Integral Sistêmico - CIS Em Casa está contribuindo na transformação de pessoas, que fazem parte do sistema penitenciário de Mato Grosso do Sul; o curso também é aberto gratuitamente aos servidores.

Ministrado pelo Master Coach e especialista em inteligência emocional, Paulo Vieira, que também é presidente da Febracis, esta edição será realizada nos dias 11, 12 e 13 junho, com início das 13h às 22h, e nos dias 19 e 20 de junho, das 10h às 22h, podendo se estender, lembrando que o curso só ocorre nos finais de semana.

Todas as ações que incentivem a ressocialização dos apenados são coordenadas pela Diretoria de Assistência Penitenciária da Agepen; e a capacitação está sendo organizada pela Divisão de Assistência Educacional. Nas unidades penais, os encontros são conduzidos pela direção e os setores de Educação e Psicossocial.

Tatyane Santinoni, Agepen



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE