Seleção Feminina empata em 0 a 0 com o Canadá

| ASSESSORIA/CBF


Foto: Richard Callis/SPP/CBF

No último teste antes da estreia nos Jogos Olímpicos de Tóquio, a Seleção Brasileira Feminina disputou um confronto equilibrado diante do Canadá, nesta segunda-feira (14), e empatou em 0 a 0. No Estádio Cartagonova, na Espanha, a equipe comandada por Pia Sundhage mostrou bom poder ofensivo e neutralizou as ações das canadenses no encerramento do ciclo de preparação para a competição olímpica.

No Grupo F das Olímpiadas, a Canarinho terá pela frente China, Holanda e Zâmbia. A estreia será no dia 21 de julho, às 5h (de Brasília), contra as chinesas.

O jogo

O equilíbrio marcou o primeiro tempo da partida entre Brasil e Canadá. Em um jogo de muita marcação e organização, as duas equipes buscaram espaço para o gol a todo instante, com a Canarinho criando as principais chances.

Dominando no início, a Seleção Brasileira explorou bem os dois lados e tentou chutes da entrada da área. Aos cinco minutos, Marta cruzou da esquerda para Bia Zaneratto, que finalizou em cima de Buchanan. Depois, Bia avançou sozinha pela direita, passou para o meio e chutou com força para defesa de Sheridan. A pressão brasileira seguiu com os cruzamentos de Júlia Bianchi e Bruna Benites, paradas na zaga canadense. Aos 22, Marta avançou pela esquerda, se livrou da marcação, pedalou e finalizou cruzado, mas Buchanan cortou para escanteio. Em outra boa chegada, aos 30, Bia Zaneratto passou pelo meio e tocou na área para Debinha, que tentou o cruzamento, mas teve o passe interceptado por Zadorsky.

Nos minutos finais, Bárbara foi mais acionada pelas adversárias e trabalhou bem. Aos 36, o Canadá partiu em velocidade após contra-ataque, e a goleira saiu bem da área para tirar de Deanne Rose. Lawrence, em cobrança de falta, e Fleming, que mandou uma pancada em direção ao gol, também foram paradas pela camisa 1 do Brasil.

Na volta do intervalo, as equipes seguiram tentando inaugurar o marcador, mas sem sucesso até o apito final. Conseguindo neutralizar as tentativas da equipe do Canadá, a Seleção Brasileira chegou com perigo aos 12 minutos, quando Bia Zaneratto partiu em velocidade pela esquerda e cruzou fechado, mas Ludmila foi travada e não conseguiu o cabeceio. Depois, aos 26, Marta lançou bola venenosa para a área, mas a goleira Sheridan saiu para fazer a defesa. Em outra boa chance, Andressa Alves cobrou falta para a área, Duda tentou o cabeceio para Bia Zaneratto, mas a arbitragem já havia assinalado impedimento de ataque da meia.

Nos minutos finais, dois lances perigosos. Para o Canadá, aos 39, Zadorsky acertou a trave brasileira após escanteio da direita. Do lado do Brasil, Duda tabelou com Júlia Bianchi na direita, recebeu de volta na área, dominou e finalizou rente à trave adversária.

Brasil: Bárbara, Bruna Benites (Poliana), Érika, Rafaelle e Tamires; Andressinha (Duda), Júlia Bianchi, Ludmila (Geyse) e Marta; Debinha (Andressa Alves) e Bia Zaneratto.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE