Em MS, vacinação de bovinos e bubalinos contra aftosa no planalto termina nesta segunda

| GOVMS / PAULO MASSAHARU YAFUSSO


 Os pecuaristas da região do Pantanal ainda têm até o dia 15 de junho para realizar a imunização de todo rebanho

Faltando 4 dias para o final do prazo para vacinação de todo rebanho de bovinos e bubalinos contra a febre aftosa em Mato Grosso do Sul na região do planalto, 62,59% dos animais envolvidos na campanha já foram imunizados.

Conforme balanço apresentado pela Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal do Mato Grosso do Sul (Iagro), nesta sexta-feira (28), nesta etapa onde para os pecuaristas da região do Planalto a vacinação é obrigatória e para os pecuaristas da região do Pantanal é opcional – já que podem realizar a vacinação na etapa de novembro - dos 18.027.819 animais envolvidos, 11.283.139 já receberam a vacina.

Além dos que já estão vacinados, conforme registro realizado no portal da Iagro, existem ainda 6.638.751 doses da vacina que foram adquiridas nas revendas e devem ser aplicadas até segunda-feira (31), mas ainda não foram registradas.

Segundo o diretor-presidente da Agência, Daniel Ingold, a parcial mostra que a imunização novamente deve alcançar índices excelentes tal qual nos anos anteriores. “O período de vacinação para o planalto se encerra nessa segunda-feira mas a região do Pantanal ainda tem mais quinze dias. Isso nos leva a crer que, como sempre, com a parceria do pecuarista com o Governo do Estado neste trabalho pela imunização, teremos êxito ao final da campanha'.

A vacinação dos animais da região do planalto termina em 31 de maio e a declaração de vacinação, no sistema, para os pecuaristas desta região termina em 15 de junho.

Na região do Pantanal, dada suas peculiaridades, a data é diferenciada. Para os optantes da vacinação nesta etapa, a vacinação termina em 15 de junho e a declaração pode ser feita até 30 de junho.

Mato Grosso do Sul alcançam índices acima de 99% há mais de uma década.

A Iagro orientou durante toda a campanha que os pecuaristas devem aproveitar o manejo dos animais para realizar também a vacinação contra brucelose, nas fêmeas de três a oito meses e, na oportunidade da realização do registro da vacinação no sistema, realizar a atualização do estoque de ovinos e caprinos, que até o dia 31 de dezembro deste ano, terá anistia de multa.

O registro da vacinação é obrigatório e deve ser realizado através do portal da Iagro, assim como a atualização dos estoques citados nessa matéria.

 Kelly Ventorim, Semagro

Foto: Arquivo



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE