Polícia encontra quatro corpos de vítimas de pedreiro suspeito de ser 'serial killer' em Campo Grande

Suspeito estava sendo procurado por envolvimento em morte de comerciante no início do mês e ao ser preso na casa de um parente confessou outros quatro assassinatos e indicou os locais dos corpos.

| G1 / TV MORENA, G1 MS


As polícias Civil e Militar, além do Corpo de Bombeiros, encontraram no final da tarde desta sexta-feira (15), em Campo Grande, o corpo que seria da quinta vítima do pedreiro que confessou uma série de assassinatos na cidade. Os crimes teriam sido cometidos entre 2017 e este ano.

Conforme a polícia, o último corpo foi identificado como sendo de Flávio Pereira Cece, 39 anos. Ele estava enterrado dentro de uma casa no bairro Corumbá, em Campo Grande.

O delegado Carlos Delano, titular da Delegacia Especializada de Repressão à Homicídios (DEH) atua, desde às 2 horas desta sexta-feira (14) na busca aos corpos das vítimas do pedreiro.

Delano explica que o pedreiro estava sendo procurado pela polícia pela suspeita de envolvimento na morte de um comerciante de 61 anos, na madrugada do dia 2 de maio, na vila Nasser, em Campo Grande. O crime foi descoberto 5 dias depois, por familiares da vítima.

O pedreiro, de acordo com o delegado, foi preso nesta sexta-feira, na casa de um parente no Jardim Campo Belo, região norte da cidade. Conforme a polícia, ele confessou o envolvimento na morte do comerciante e que ainda participou do assassinato de outros quatro homens na cidade, revelando, inclusive os locais onde os corpos estavam enterrados.

De acordo com a polícia, a primeira vítima encontrada foi Roberto Geraldo Clariano, de 50 anos, no bairro Recanto dos Pássaros. O segundo corpo localizado foi o de José Jesus de Souza, de 44 anos, no bairro Sírio libanês.

O terceiro corpo encontrado, conforme a polícia, foi o de Hélio Taira, de 73 anos, que foi localizado na vila Planalto. Ele estava desaparecido desde novembro de 2016.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE