Taxa de isolamento social segue em queda no Estado

| DOURADOSNEWS / ANDRé BENTO


Secretário de Estado de Saúde recomenda mínimo de 60% de isolamento social - Crédito: Divulgação

A taxa de isolamento social segue em queda no Mato Grosso do Sul mesmo com o avanço do novo coronavírus (Covid-19), com 452 confirmações e 14 mortes. Entre quarta-feira (13) e quinta-feira (14), o índice estadual foi de 39,7% para 37,92%, o terceiro pior do país.

Esse percentual da população sul-mato-grossense que permaneceu em casa consta em ranking elaborado pela empresa Inloco com base em dados de 60 milhões de telefones celulares existentes no País. Os extremos dele foram ocupados ontem pelo Acre (50,59%) e por Goiás (37,15%).

Entre os municípios do Estado, a maior taxa apurada foi de Paranhos, 63,3%. Todos os demais ficaram abaixo dos 60% apontados pelo secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende Pereira, como mínimo recomendável para evitar a disseminação do novo coronavírus.

Com a maior incidência da doença em âmbito estadual, 46 confirmações em meio a uma população estimada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 9.895 mil habitantes, Guia Lopes da Laguna manteve 53,9% dos habitantes em casa ontem.

Angélica teve o pior índice de Mato Grosso do Sul, com 29,5%, e entre as maiores e mais populosas cidades, Campo Grande teve 37,1%, Dourados 40,4%, e Três Lagoas 41,1%.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE