Cooperação técnica entre SES e Corpo de Bombeiros Militar pretende investir em profissionais da área de saúde e pesquisa

| GOVMS / ARAES


Com objetivo de fomentar as ações que estimulem o fortalecimento da saúde pública, as Secretarias de Estado de Saúde, de Justiça e Segurança Pública e o Corpo de Bombeiros Militar celebraram o Termo de Cooperação Técnica para a realização de cursos profissionais, treinamentos e pesquisas na área de saúde.

Para o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, a estratégia é aprimorar a qualificação de ambas as Instituições. “O Corpo de Bombeiros Militar é um grande parceiro na área da saúde. Essa parceria tem a finalidade de fortalecer essa integração entre técnicos da SES e profissionais da área de saúde da Corporação'.

Segundo o assessor técnico da SES, coronel Marcello Fraiha, a cooperação vai permitir apresentar muitos estudos técnicos, colocando-os em prática, em benefício da sociedade. “Podemos otimizar o custeio de cursos que são essenciais para a área de saúde e que são muito custosos. Nós podemos oferecer cursos de suporte básico de vida tanto para acadêmicos e profissionais da área de saúde e podemos levar essa parceria para pesquisas de novas técnicas de atendimento às vítimas de traumas e emergências clínicas traumáticas e obstétricas'.

O diretor de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde da SES e da Escola de Saúde Pública Dr. Jorge David Nasser (ESP/MS), André Vinicius Batista e Assis, o Termo pode aproveitar a expertise que vai além da área da saúde, como a questão da logística. “Na pandemia, tivemos a incorporação da Assessoria Militar na SES, esse trabalho ficou cada vez mais consolidado, indo além das ações de urgência e emergência refletindo positivamente para a população de todo o Estado. Atualmente, o banco de credenciados da Escola de Saúde Pública conta com profissionais de praticamente todas as áreas da Saúde'.

Marcello Fraiha ainda afirma que há um estudo que prevê a realização do primeiro curso desta parceria, o de APH. “É o curso de atendimento às vítimas em locais de alto risco, imagina fazer o atendimento em um confronto armado ou à vítima de violência doméstica. O curso visa justamente saber como a vítima se comporta nestas situações e como a equipe de saúde pode prestar esse atendimento. Há também a previsão do curso aeromédico, com intensivistas. Ou seja, são capacitações cruciais na área de atendimento móvel e pré-hospitalar que pretendemos fazer'.

O Termo

O presente Termo tem por objeto estabelecer condições necessárias para a realização de palestras, treinamentos, cursos, capacitações, habilitações, instruções continuadas e pesquisas voltadas nas áreas de suporte básico e avançado de vida do serviço de atendimento móvel de urgência e emergência terrestre e aéreo do Corpo de Bombeiros Militar. O prazo de vigência do presente Acordo é de 24 (vinte e quatro) meses, contado a partir da data de sua assinatura, podendo ser prorrogado.

O Termo foi assinado pelos secretários estaduais Geraldo Resende (Saúde) e Antônio Carlos Videira (Justiça e Segurança Pública), além do Coronel Hugo Djan Leite (Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros Militar), coronel Marcello Fraiha (Assessor Técnico da SES) e André Vinicius Batista e Assis (Diretor de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde da SES e da Escola de Saúde Pública Dr. Jorge David Nasser (ESP/MS).

Rodson Lima, SES



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE