Liandra pede inclusão dos administrativos da Saúde como prioridade na vacinação contra a Covid-19

| CâMARA DOURADOS / ASSESSORIA CMD


Vereadora Liandra quer inclusão dos servidores administrativos da Saúde no grupo prioritário de vacina Foto: Humberto Martins/CMD

A vereadora Liandra da Saúde (PTB) encaminhou indicação na Câmara de Dourados, endereçada ao prefeito Alan Guedes (PP) e ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB), com cópia ao secretário estadual de Saúde Geraldo Resende, solicitando a inclusão dos servidores administrativos que atuam na área da saúde, no grupo prioritários da campanha de vacinação contra a Covid-19 no Estado.

Liandra justifica o pedido considerando o aumento dos números de casos de contágio da doença nos municípios considerados ‘bandeira vermelha’, incluído em Dourados, onde a média de testes positivos é entre 100 casos diários, além da falta de vagas em leitos de UTI. “Este grupo de profissionais estão diariamente expostos ao risco de contágio nas unidades hospitalares e postos de Saúde e devem serem tratados como prioridade no cronograma de vacinação”, considera a vereadora.

Conforme o último boletim epidemiológico do Estado, a cidade de Dourados está entre os cinco municípios mais afetados pela pandemia, com 1.314 casos ativos, destes; 58 internados em leitos de enfermaria e 67 pacientes em UTI, além de 16 pacientes esperando por vagas, segundo o boletim divulgado pelo município divulgado na segunda-feira (19). 

AUXÍLIO

Em outra indicação, a vereadora Liandra solicitou ao Executivo, estudos visando a criação de um auxilio emergencial destinado às famílias que ficaram responsáveis em cuidar dos filhos que ficaram órfãos em decorrência da Covid-19. “Existem casos de crianças e adolescentes que perderam ambos os pais, ou seja, algum familiar ou famílias que conviviam com a criança ou adolescente provavelmente ficarão com essa incumbência moral de criar ou cuidar desses menores”, justifica.

O documento foi encaminhado ao prefeito Alan Guedes, com cópias aos secretários municipais Edvan Marcelo (Saúde), Elizete Ferreira (Assistência Social) e Henrique Sartori (Governo).



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE