“Ato de heroísmo', diz delegado sobre mãe que foi morta para salvar filha

| DIáRIO DIGITAL / DA REDAçãO


Weber Barcelos da Silveira matou a ex-sogra, feriu gravemente e ex-mulher e se suicidou em seguida (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Uma medida protetiva não foi suficiente para impedir que Weber Barcelos da Silveira, 36 anos, matasse a ex-sogra Elza Lima Soares, 46 anos, e deixasse a ex-esposa Roseli Costa Soares, 28 anos, feriada por dois tiros. O acusado só não concluiu seu intento porque, segundo as investigações, o instinto maternal falou mais alto e Elza se colocou em frente ao assassino para salvar a vida da filha. A vítima já havia denunciado o marido por violência doméstica.

No dia 7 de maio, Roseli denunciou o ex a polícia depois que ela tentou deixar a casa onde o casal e filhos moravam e Weber a impediu, fazendo ameaças com uma arma na cintura. Ele chegou a ser preso, mas foi solto após pagar fiança de R$ 1,5 mil.

A vítima pediu à justiça medida protetiva contra o agressor e o pedido foi aceito. Porém, segundo o delegado Alexandro Mendes de Araújo, Weber planejou um crime ainda mais cruel. “Ele chegou decidido a matar a ex-esposa, um crime premeditado já que não houve nem tempo de uma discussão e ele estava municiado com dois carregadores, algo que demostra como ele estava decidido”.

Roseli, foi atingida por dois tiros e transferida para Santa Casa de Campo Grande. Conforme divulgado pelo hospital, o estado de saúde é grave, porém ela está estável e consciente. Para o delegado, através da análise do local do crime, a jovem se salvou porque a mãe entrou na frente do ex-genro no momento dos disparos.

“Pela avaliação da possível dinâmica dos fatos junto com a perícia, ela foi uma verdadeira heroína. Nós que saímos do Dia das Mães, vemos um ato de amor, de uma mãe que deu a própria vida para salvar a filha”, finalizou o delegado.

Tragédia - O empresário Weber Barcelos da Silveira, de 36 anos, matou a ex-sogra Elza Lima Soares, de 46 anos, e feriu gravemente a ex-mulher, Roseli Costa Soares, de 28 anos, na noite desta segunda-feira (11), em Costa Rica, e em seguida suicidou-se.

Conforme apurado, policial que estava na unidade disse que ouviu som de vários disparos nas proximidades e logo em seguida se deparou com um menino de 11 anos que chegou correndo ao quartel, alegando que o pai estava matando a mãe dele. Uma equipe da PM e outra da Polícia Civil foram ao local, onde encontraram Elza e a filha Roseli baleadas, gravemente feridas, caídas na porta da sala. Adiante, entre a sala e um corredor que dava acesso à cozinha, estava Weber, mais conhecido como ‘Boy da Retifica’, com sangramento na cabeça e com a arma entre as pernas, apontando que teria cometido suicídio.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE