Bernabé Minhos deixou suamarca na história de Dourados

| ASSESSORIA


Um dos pioneiros mais importantes de Dourados foi Bernabé Minhos, de origem argentina. Ele chegou em Dourados, em 1914. Tinha 25 anos. Dois anos depois, ou seja, com 27 anos, ele contraiu matrimônio com Castorina Martins. O casamento foi realizado em Ponta Porã, que pertencia ao município de Bela Vista.
Hábil carpinteiro, Bernabé Minhos, natural do Departamento de Santo Thomé, República Argentina, construiu o primeiro sobrado de Dourados, em 1934, prédio que pertencia ao agrimensor Vlademiro Muller do Amaral. O prédio estava localizado em frente à antiga sede da Rádio Caiuás, antigo Hotel Rosa, obra já demolida, na Avenida Marcelino Pires.
Também em 1934, Bernabé Minhos construiu barracões, casas de moradia, tafona (fabriqueta de farinha de mandioca), alambique na fazenda Coqueiro, de José Leitão, localizada perto do Aeroporto de Dourados.
Bernabé Minhos também construiu na fazenda Coqueiro, locali-zada após o cemitério municipal, a primeira casa da região, obra esta edificada no final da década de 30, na propriedade do Orcirio Pedroso. A atual Rua Coronel Ponciano, termina exatamente na sede desta fazenda, onde estava localizada a primeira casa de Dourados.
Bernabé Minhos tinha que fazer de tudo. Trabalhava a madeira para edificar as primeiras construções e, às vezes, fazia os trabalhos de um ferreiro, além de dedicar-se à agricultura e pecuária.
Construiu inúmeras carretas e engenhos. Estas carretas levavam e traziam mercadorias ao longo trecho Dourados-Campo Grande. A economia douradense teve início aí, no trabalho antológico e inesquecível destes pioneiros, como Bernabé Minhos, e tantos outros, que contribuíram incansavelmente para o desenvolvimento desta terra.
Minhos morreu em 1983
O pioneiro Bernabé Minhos faleceu no dia 2 de abril de 1983, no Hospital Santa Rita, vitimado por parada cardíaca. Ele completaria 103 anos em junho daquele ano. Sua esposa, dona Castorina Martins já tinha falecido há alguns anos.
O casal teve 10 filhos: Ordalina, Ramão, Luiza, Valeriano, Zulmira, Alzira Valdomiro, Estevão, Cláudio e Lázaro.
Bernabé Minhos foi criado na cidade gaúcha de São Borja e veio para Dourados com 25 anos de idade, isto em 1914.
Em junho de 1982, a Câmara Municipal de Dourados homenageou Bernabé Minhos com o título de "Cidadão Douradense", projeto de autoria do ex-vereador Cider Cerzósimo de Souza. A solenidade de entrega do título foi realizada na fazenda São Cristovão, localizada no quilômetro 1, entrada para o distrito de Panambi, quando cerca de 500 pessoas compareceram para homenagear o importante pioneiro. Churrasco e muito chopp, num dia de frio em junho de 82. Eu, Vander Verão, estive lá, juntamente com o então diretor do jornal O Progresso, Vlademiro Muller do Amaral, que sempre enaltecia o trabalho de Bernabé Minhos.
Fotos: Reprodução/O Progresso



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE