PRF aborda motorista que estava na contramão e o socorre de AVC

| DOURADOSNEWS / GIZELE ALMEIDA


Equipes seguiam para Corumbá quando ajudaram motorista que sofria mal súbito - Crédito: Divulgação

A Polícia Rodoviária Federal divulgou nesta sexta-feira (19), o apoio prestado a um homem que sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral). O caso aconteceu quando equipes retornavam para a Delegacia de Corumbá. 

Conforme divulgado no site da instituição, equipes de policiais rodoviários federais estavam de plantão e retornavam para a Delegacia de Corumbá, quando observaram um caminhão em atitude suspeita, no dia 12 passado.

 “Nós observamos um veículo carregado com minério de ferro que havia adentrado à faixa do sentido oposto, mas que logo retornou”, conta o PRF Treib.

Ele continua ao citar que “ao iniciar a manobra de ultrapassagem para que a PRF P. Marim observasse o motorista, novamente a carreta deslocou-se para a faixa oposta, quase fechando a viatura”. 

Diante do estranho comportamento do motorista  e pela proximidade do posto fiscal da Receita Estadual Lampião Aceso, policiais decidiram realizar a abordagem. 

Houve a suspeita de embriaguez inicialmente do homem abordado, porém, posteriormente foi constatado que ele estava sofrendo um AVC.

“Nós desconfiamos que ele pudesse estar embriagado, e depois de duas tentativas, conseguimos realizar a abordagem. O motorista negou ter ingerido bebida alcoólica e nós notamos que a boca dele aparentava estar torta, porém não sabíamos se era uma condição preexistente”, afirma Treib.

O homem, então, reclamou aos policiais estar se sentindo mal, o que fez a PRF P. Marim solicitar socorro ao Corpo de Bombeiros. 

“Em questão de segundos, vimos o motorista abrir a porta do caminhão e ir caindo lá de cima. Só deu tempo de correr até ele e segurá-lo para não cair”, conta. “Já na viatura, deslocamos o homem até o Pronto Socorro de Corumbá”.

Os policiais se deslocaram ao hospital junto ao motorista e constataram que a irmã dele estava no local. O fato se deu por conta de que a mãe do motorista também havia sofrido um mal súbito. 

 “Ela reconheceu o irmão chegando no hospital para ser socorrido. A mãe deles havia tido um AVC (acidente vascular cerebral), naquela madrugada, e por incrível que pareça este foi o mesmo diagnóstico que o motorista recebeu, um AVC”, revela Treib.

Dias depois, os policiais foram informados pela esposa do motorista que ele seguia internado mas que o quadro de saúde dele era estável.

 “Ela nos agradeceu muito pela ajuda, pois se não estivéssemos ali naquele momento, o marido dela podia não estar mais ali”.

Para os policiais, o fato “não vai ser esquecido tão cedo” .

“São histórias assim que acompanham a vida de um policial rodoviário federal durante a missão de fiscalizar e proteger as rodovias”, afirma Treib, que faz parte da Instituição há mais de 15 anos. 

Ele complementa ao destacar que  “salvar uma vida é incomparável, por isso indescritível”.  



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE