Casa da Mulher Brasileira completa seis anos de atendimento à mulher em situação de violência

| ASSESSORIA


A Casa da Mulher Brasileira de Mato Grosso do Sul, a segunda criada em todo o Brasil, comemora neste mês de fevereiro o sexto ano de atendimento especializado à mulher em situação de violência.

Durante a solenidade de comemoração a subsecretária de Estado de Políticas Públicas para Mulheres, Luciana Azambuja, apresentou um balanço das ações desenvolvidas para a proteção e atendimento à mulher em situação de violência. Para ela, a instalação da DEAM – Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher foi um marco na história da Casa.

O número de feminicídios cresceu 120% em 2020, na Capital. Já os números relacionados a outros tipos de crimes domésticos caiu. Luciana acredita que essa redução não reflete a realidade dos fatos.

Para combater esse tipo de crime, o Governo do Estado tem adotado uma série de iniciativas, por intermédio da Subsecretaria.

E uma outra ferramenta, o Mapa do Feminicídio, permite compreender onde e como as mulheres podem estar em situação de risco. Este ano, no dia 1 de junho, será lançada uma nova edição do mapa de analisando os 39 casos ocorridos no ano de 2020.

 



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE