COB define Aracaju como sede dos Jogos da Juventude, muda formato da disputa por seleção e MS “dança” novamente

| ESPORTEMS


“Desenvolvendo campeões'. Com esse slogan, a mais tradicional competição estudantil de base do país terá novo formato em 2021. Após 15 anos de sucesso na organização dos Jogos Escolares da Juventude, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) realizará, a partir do ano que vem, os Jogos da Juventude, com avanços no modelo do evento. Voltada para atletas até 17 anos (sub-18), a competição será realizada em Aracaju (SE), em novembro de 2021, reunindo aproximadamente 4.000 jovens de todo o país.  

Com essa definição, Mato Grosso do Sul volta a estaca zero em pensar em movimento para receber uma competição de tão importância. Além disso, a mudança feita na fórmula de representação poderá dar uma reviravolta nos pensamentos dos atletas. Visto que a decisão de formar seleção, poderá gerar uma grande crise em jogadores que vencerem os jogos estaduais e foram tirados do elenco de seleção.  

“Os Jogos da Juventude seguem como um dos principais projetos do COB para o desenvolvimento do esporte de base no país. Realizamos um grande estudo para chegar ao novo formato, que contribuirá ainda mais para a detecção de talentos para o esporte brasileiro. Agora vamos nos concentrar nessa faixa etária até 17 anos, que é a porta de entrada para o alto rendimento. Organizaremos um grande evento com a qualidade e excelência de sempre', afirmou Paulo Wanderley, presidente do COB. 

O anúncio da sede do novo evento foi realizado nesta quarta-feira, dia 18, no Palácio Governador Augusto Franco, em Aracaju, com a presença do Governador de Sergipe, Belivaldo Chagas (PSD), e do presidente do COB, Paulo Wanderley, que estava acompanhado do gerente executivo de Desenvolvimento Esportivo do COB, Kenji Saito. Também participaram da cerimônia, a Superintendente Especial de Esporte do Sergipe, Mariana Dantas, o Secretário de Estado do Turismo de Sergipe, José Sales Neto, e o Secretário de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura, Josué Modesto dos Passos Subrinho. 

“O estado de Sergipe vai se dedicar ao máximo para que essa parceria firmada hoje seja um sucesso absoluto. Vamos abraçar os Jogos da Juventude com toda a força e dedicação, afinal o evento tem um potencial muito grande para despertar nos jovens a vontade de praticar esportes e a integração de todo o país', disse o governador Belivaldo Chagas. “O principal legado de uma competição desse porte é a formação de uma juventude saudável a partir dos valores do esporte', completou o Governador.  

Uma das principais mudanças no formato da competição a partir de 2021 é o protagonismo dos estados para definirem suas seleções nas modalidades coletivas. Isto é, a seleção estadual poderá ser composta por atletas representantes de várias instituições de ensino públicas e/ou privadas. Até o ano passado, as equipes eram formadas por alunos de uma única escola. Para disputar os Jogos da Juventude, o aluno tem que estar vinculado a uma instituição de ensino. . 

Dia em que os fiscais do COB estiveram em Campo Grande (foto acs)“A partir dessas mudanças, o COB concentrará ainda mais a atenção na categoria Sub-18, potencializando a descoberta e encaminhamento dos talentos identificados no evento. Desta forma, o COB alinha os Jogos da Juventude com todo o sistema olímpico, dando ênfase na transição do atleta jovem para o alto rendimento, sem perder a perspectiva de contribuir para a formação integral dos jovens brasileiros, utilizando o esporte como plataforma de inclusão e desenvolvimento social. Portanto, o COB segue empenhado no desenvolvimento de um projeto de grande valor para sua missão de representar com excelência o esporte brasileiro de alto rendimento', afirmou Kenji Saito.  



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE