Coordenador da campanha de Alan Guedes simulava contratação de cabos eleitorais para prejudicar adversário

Ele fingia trabalhar para concorrente; Carlinhos Cantor poderá responder por falsidade ideológica e estelionato

| ASSESSORIA


Principal coordenador da campanha do vereador Alan Guedes (PP) à prefeitura de Dourados, o ex-vereador Carlinhos Cantor se passou por integrante da campanha eleitoral do adversário para fazer falsas contratações de cabos eleitorais.

Ele usava indevidamente o nome do candidato José Carlos Barbosinha (DEM) para fazer os recrutamentos. A pessoa contratada nunca era chamada para trabalhar e, tampouco, recebia qualquer valor. O objetivo era prejudicar politicamente o concorrente.

Ao juiz César de Souza Lima, da 18ª Zona Eleitoral de Dourados, o ex-vereador confessou o golpe e confirmou que o número de telefone usado para as falsas admissões estava, de fato, habilitado em nome dele.

Carlinhos Cantor poderá responder por falsidade ideológica e estelionato. A fraude também será investigada no âmbito criminal pela Polícia Federal.

Barbosinha repudiou a estratégia usada pelo coordenador da campanha de Alan Guedes para tentar prejudicá-lo na disputa pela Prefeitura de Dourados.

“É lamentável que isso ocorra justamente num momento em que as forças políticas deveriam debater ideias para tirar nossa cidade da situação em que ela se encontra hoje”, disse. “Em vez de debater projetos e propostas, ainda tem gente que acredita ser possível vencer eleição com métodos rasteiros”.

 

 



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE