Nildo Pacito venceu o 3º Fempop em 1980

| ASSESSORIA


O saudoso cantor Nildo Pacito foi o vencedor do 3º Fempop – Festival Estudantil de Música Popular Brasileira (interpretação), que aconteceu na noite do dia 22 de outubro de 1980, no ginásio de esportes do Operário (futuro ginásio do CAD). Pacito, do Colégio Osvaldo Cruz, interpretou a música “Agonia” para um público estimado em seis mil pessoas.
O 3º Fempop foi promovido pela UDE (União Douradense de Estudantes). Os dois primeiros, no mesmo ginásio, foram promovi-dos, pelo Juca (Jovens Unidos da Cabeceira Alegre), do qual fazia parte o radialista Ézio Moreira, um dos idealizadores do festival.
O 3º Fempop foi aberto pelo grupo douradense “Trem das Onze”, que fez uma seleção de chorinho e samba, incrementando a festa e sendo aplaudido maciçamente. Logo após, os participantes especiais, Célia Cristina e Carlos Fábio, interpretaram o “Hino do Fempop”, uma música composta pelo poeta Moisés Crestani.
Como aconteceu nos outros festivais anteriores, Albino Mendes e Nilcéia Pacco foram os apresentadores, e logo de início fizeram uma homenagem especial ao Juca e ao radialista Ézio Moreira. Logo após, Clóvis de Oliveira, presidente da UDE, fez a abertura oficial do evento.
VENCEDORES
Logo após as interpretações dos 20 concorrentes de diversos colégios da cidade, o corpo de jurados apontou os cinco melhores: Ilson Costa, do Colégio Floriano Viegas, com a música “Vinte Poucos Anos”, Eli Pedroso, da Escola Silva Melo, com “Porto Solidão”, Elzio Lima, da Socigran, com “Meu querido, meu velho, meu amigo”, Nildo Pacito”, do Osvaldo Cruz, com “Agonia”, e Ivone Dourado, do Colégio Menodora, com “Foi Deus Quem Fez Você”.
Os cinco classificados, interpretaram novamente suas músicas, e, no final, o júri apontou “Agonia” , como primeiro lugar, "Meu Querido, meu velho meu amigo”, segundo, e “Foi Deus Quem Fez Você”, terceiro lugar.
O primeiro classificado, Nildo Pacito, além de receber Cr$ 7.000,00, uma plaqueta de prata e um troféu, ganhou uma bolsa de estudo integral pelo período de um ano da Escola Fisk.
O segundo lugar, Elzio Lima, recebeu Cr$ 5.000,00 uma plaqueta de prata e um troféu, e Ivone Dourado, Cr$ 3.000,00, uma plaqueta de prata e um troféu.
A Escola Fisk, além de presentear o campeão deste Fempop com uma bolsa de estudo por um período de um ano, premiou os quatro primeiros com meia bolsa (50%), durante o mesmo período.
JÚRI
O corpo de jurados foi formado por Geraldo Antoniase, da Academia Villa-Lobos; Lenita Salles, da Academia Villa-Lobos; Maria Aparecida Zandovalle, da Academia Santa Cecília; Armando Piai, instrumentista; Moisés Crestani, compositor; e Carlos Antonio Lima Santos, conhecedor da MPB e participante de outros jurados; e o professor Eliseu Felix, da Academia Santa Cecília.
TORCIDA
Antes mesmo de começar o III FEMPOP, notava-se a total vibração da torcida do Colégio “ Floriano Viegas” , que maravilhou a festa e mereceu o “caneco” de “Melhor Torcida”, tanto em uniforme, como em número, faixas e comportamento.
O corpo de jurados para a “Melhor Torcida” foi formado por José Braga, acadêmico de Direito; Isaac de Barros, advogado; Laura Márcia, da Rádio Clube de Dourados; José Pereira, publicitário; e Vander Verão, do jornal “O Progresso” .
NILDO PACITO
O cantor Nildo Pacito morreu na noite do dia 27 de março de 2015, aos 53 anos de idade. Ele foi atropelado por um caminhão, enquanto falava ao celular. O acidente ocorreu na Rua Humaitá, no Jardim São Pedro, em Dourados. Ele era casado e deixou três filhos.
Pacito fez dupla com Carlos Fábio por quase duas décadas. Uma das músicas marcantes da dupla foi “Meu Mato Grosso do Sul”, cujo clipe foi amplamente divulgado pela TV Morena.

Fotos: Reprodução O Progresso