Secretaria estadual de Saúde define situação da pandemia em MS como leve decréscimo

Houve queda no número de casos novos e mortes, mas a quantidade de pessoas internadas aumentou 10% em um dia.

| G1 / G1 MS


A secretaria estadual de Saúde (SES) definiu nesta quinta-feira (22) a situação atual da pandemia em Mato Grosso do Sul como de um leve decréscimo.

O secretário Geraldo Resende, destacou hoje a redução no número de casos novos, 350, o que fez com que a média móvel caísse para 387 por dia, nos últimos 7 dias. O total de registros atingiu 78.710 .

Ele apontou também que a exemplo de ontem, foram confirmadas mais 6 mortes pela doença e que isso impactou na redução na redução da média móvel para 7,9 por dia, nos últimos 7 dias.

O número de vidas perdidas para a doença em Mato Grosso do Sul totalizou 1.524.

Resende destacou que a taxa de contágio permanece no mesmo patamar de quarta-feira, 0,93%.

Entretanto, fez um alerta sobre um número que chamou a atenção. Aumentou em 10% a quantidade de pessoas internadas por Covid-19 em um dia.

Na quarta eram 322, dos quais 166 estavam em leitos de UTI.

Hoje, subiu para 354, sendo 173 em unidades de terapia intensiva.

A taxa de letalidade da doença não caiu, continua em 1,9%.

Por conta dessa situação ele lembra que a doença está muito presente em todos os municípios do estado e que não se pode baixar a guarda.

É preciso evitar aglomerações e festa, continuar a usar a máscara e manter as regras de higiene.

O estado, conforme a SES, tem 4.257 casos ativos de Covid-19. Estão em isolamento domiciliar 3.903 pessoas. Outras 354 foram hospitalizadas, sendo 173 em unidades de terapia intensiva (UTIs).

A taxa de ocupação de leitos de UTI do Sistema Único de Saúde (SUS) é de 37%.

O estado tem 556 amostras de testes para a doença aguardando o resultado no Laboratório Central (Lacen), em Campo Grande.

Desde o começo da pandemia o estado aplicou 303.477 testes para a detecção da Covid-19.

Os municípios possuem 3.541 casos suspeitos ainda sem encerramento.

Confira vídeos sobre o que aprendemos com a crise provocada pela pandemia de Covid-19:



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE