Projeto Inspiracine: Muheres do TJMS será lançado no Fonavid hoje

| TJMS


Começa hoje, em formato 100% online, a XII edição do Fórum Nacional de Juízes de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (Fonavid), com o lançamento do Projeto Inspiracine: Mulheres, idealizado pela juíza Helena Alice Machado Coelho, da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar de MS, cuja pré-estreia foi realizada na sexta-feira (16) para convidados e membros da imprensa da Capital.

O Inspiracine: Mulheres é uma proposta da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar em parceria com a Secretaria de Comunicação; com a professora Gina Vieira; Grupos Batucando Histórias e Coletivo Usina, visando a prevenção da violência doméstica e familiar contra as mulheres, o debate pela igualdade de gêneros e dos direitos humanos.

A partir do lançamento, a proposta integrará o rol de programas da Coordenadoria da Mulher do Tribunal de Justiça de MS e a primeira obra escolhida para ser produzida foi o Diário de Anne Frank, uma adolescente alemã de origem judaica, vítima do Holocausto. Nascida Annelies Marie Frank, ela se tornou uma das figuras mais discutidas do século XX após a publicação do livro Diário de Anne Frank.

A primeira temporada da série tem 11 episódios, sob o nome Annelies, e foi produzida em linguagem diferenciada para ser utilizada pela Coordenadoria da Mulher como material didático em trabalhos preventivos de combate à violência contra a mulher em grupos de jovens, crianças e até adultos, antes de debates com o mesmo objetivo. O público escolhido para este projeto é o infantojuvenil, contudo a proposta pode ser ampliada, já que o material pode ser utilizado para diferentes faixas etárias, por não ter inadequações ou temas/discussões sem contexto. O número de episódios de cada série dependerá do livro a ser trabalhado e o produto a ser exibido pretende contribuir com qualquer profissional interessado em debater e dialogar temas voltados aos direitos e valorização das mulheres.

Fonavid – O evento será aberto à sociedade e palestras com tradução simultânea em libras. A abertura está prevista para as 18 horas.

Para a abertura estão confirmadas as presenças do ministro Luiz Fux, presidente do STF, da conselheira Maria Cristiana Ziouva (CNJ); da juíza Jacqueline Machado, presidente do Fonavid; da Desa. Salete Silva Sommariva, presidente do Cocevid, e da juíza Renata Gil, presidente da AMB.

A palestra de abertura será proferida por Flavia Piovesan com o tema “O impacto da pandemia nos direitos humanos das mulheres'. Os trabalhos do segundo dia começam às 18 horas, com as juízas Renata Gil Videira e Maria Domitila Prado Manssur, com a discussão do tema “Conversa com a AMB Mulheres – Ações de enfrentamento à violência de gênero'. A coordenadora será Sabrina Rampazzo de Oliveira.

A seguir, será a vez do tema “Discriminações de gênero, raça e etnia e seus reflexos na pandemia da Covid-19', tendo como palestrantes Lívia Sant’Anna Vaz, Judite Guajajara e Roger Raupp Rios. Camila de Jesus Mello Gonçalves será a coordenadora desta mesa de discussões.

No terceiro dia, a primeira conversa terá como coordenador o juiz Cláudio Müller Pareja, da comarca de Sidrolândia (MS), com o tema “Perspectivas na economia pós-pandemia e a mulher em situação de violência doméstica no mercado de trabalho'. Serão palestrantes Flavia Oliveira, José Raimundo Carvalho, Regina Célia Barbosa e Luiza Helena Trajano.

Depois, as palestrantes Maria Cristina Werner, Sonia Liane R. Rovinski e Bruna Woinorvski de Miranda, sob a coordenação de Shirlei de Oliveira Hage Menezes, abordarão “A manifestação da violência doméstica contra as mulheres sob diferentes olhares: violência psicológica, decorrente de acusação de alienação parental e aspectos sociais'.

O penúltimo dia de evento começa com as conselheiras Maria Cristiana Amorim Ziouva, Ivana Farina Navarrete Pena, além do conselheiro Marcos Vinicius Jardim Rodrigues, tratando da 17ª e 18ª edições da Semana da Justiça pela Paz em Casa. Responderá pela coordenação Madgéli Franz Machado.

O último dia do XII Fonavid será no horário matutino. Assim, às 9 horas, os participantes tratarão do “Panorama do feminicídio na América Latina e reflexos da pandemia', tendo como palestrantes Maria Edith Lopez Hernandes, Alice Bianchini e Luz Patricia Mejía. A coordenadora será Bárbara Livio.

A palestra de encerramento, com o tema “A atuação do Judiciário no enfrentamento da violência de gênero e as implicações da pandemia do Covid-19', será proferida pelo ministro Rogério Schietti.

Na última mesa do evento estarão, além do ministro Rogério Schietti, a juíza Jacqueline Machado, a conselheira Maria Cristiana Ziouva e o Des. José James, para a fala da presidente do Fonavid, homenagens e agradecimentos finais.

O Fonavid termina com o tema “Julgamento com perspectiva de gênero e étnico-racial', com as palestrantes Isabel Jaramillo Sierra, Alcione Escobar da Costa Alvim, Ana Carinhanha, Adriana Ramos de Mello e Lívia Paiva. Haverá a apresentação de uma pesquisa sobre feminicídio e julgamento com perspectiva de gênero e os trabalhos finais serão coordenados por Adriana Ramos de Mello.

Importante lembrar que a partir do segundo dia serão realizadas oficinas, mas estas serão restritas aos juízes e equipe multidisciplinar. Estão previstas oito oficinas, além do curso Comunicação, Saúde e Direito das Mulheres.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE